.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. CUIDE DO SEU CORAÇÃO

. MAIO - MÊS DO CORAÇÃO

.arquivos

. Junho 2012

. Janeiro 2012

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds

Sábado, 28 de Agosto de 2010

CUIDE DO SEU CORAÇÃO

Recomendo a visualização deste vídeo muito elucidativo e interessante:

 

http://www.thevisualmd.com/health_centers/cardiovascular_health/cardiovascular_continuum

tags:
publicado por Dreamfinder às 21:06

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 1 de Maio de 2007

MAIO - MÊS DO CORAÇÃO

 

As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte das mulheres portuguesas, morrendo por ano mais 4 mil mulheres que homens devido às DCV. Apesar do destaque conferido a patologias como o cancro da mama, todos os anos morrem 9 vezes mais mulheres por DCV que por este tipo de cancro.

É assim importante, neste mês do coração, chamar a atenção para os factores de risco das DCV, como o tabagismo, a hipertensão, o colesterol elevado, a diabetes e a patologia cardiovascular, tal como para a importância da adopção de estilos de vida saudáveis e comportamentos preventivos.

A diabetes, por exemplo, uma “doença da civilização”, provocada na maioria dos casos pelo sedentarismo e pelos regimes alimentares incorrectos (ricos em calorias, gorduras e açúcares), aumenta entre 3 a 7 vezes o risco de se sofrer de DCV. A opção por um estilo de vida saudável, tanto a nível alimentar como no que respeita a prática de exercício físico, reduz em 50% o risco de desenvolver diabetes.

O diagnóstico da cardiopatia isquémica na mulher é mais difícil, já que os sintomas não são claros como no homem. Além disso, o próprio tratamento, quer médico, quer de intervenção ou cirúrgico, tem menos sucesso e o prognóstico é mais reservado.

Medidas terapêuticas como a angioplastia ou a cirurgia não curam, apenas restabelecem a circulação nos locais mais afectados.

Revelam-se assim fundamentais acções de saúde pública que tenham como objectivo sensibilizar a população, particularmente a feminina, para a vulnerabilidade às DCV e, assim, promover um estilo de vida saudável, visando a prevenção, através do controlo adequado dos factores de risco da aterosclerose, enfarte do miocárdio e AVC.

publicado por Dreamfinder às 23:15

link do post | comentar | favorito

.links